sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Intimus


Ela dançava calmamente em seu quarto, dividindo o pequeno espaço com sapatos, roupas e coisas jogadas no chão, as luzes baixas e calmas lhe transmitiam um ambiente perfeito e uma calma descomunal.

Olhos semi-serrados, boca rosada, maquiagem marcada, cabelos soltos, um vestido preto era o seu figurino naquela noite, sorrisos singelos apareciam em seu rosto e por vezes risadas sem motivo aparente.

A expressão em seu rosto remetia a lembranças que outrora ela tinha passado, ela continuava ali dançando sozinha, o momento era dela e nada seria mais perfeito e completo do que aquilo.

Entre uma taça e outra de vinho que ela saboreava calmamente, esbarrões e tropeços na cama e nos sapatos, deixava-lhe sem ritmo.

Ela senta na ponta da cama e uma leve embriagues é possível perceber, seus dedos percorre a taça serrada de vinho, mais um gole e mais um, pronto a taça vazia é deixada de lado.

Ainda ali sentada seus dedos percorrem seu pescoço calmamente, a musica entra por seus poros, invade seu corpo e transmuta sua alma. Sorrisos sensuais, espasmos carnais, a respiração se torna ofegante e forte. Suas mãos alcançam sua nuca fazendo sua cabeça pender para traz, ela sente seus cabelos e a respiração se torna mais forte, mordidas em seus lábios e olhos apertados expressam quão era sua sensação.

Suas mãos percorrem seu corpo, dedos calmos passam por seios, barriga e coxa, e as expressões de prazer aumentam a cada segundo, sua carne treme e sua mão direita é comprimida entre suas coxas enquanto sua mão esquerda calmamente percorre todo o desenho de seus seios.

O prazer é inevitável, seu corpo se contorce e seus movimentos calmos e insinuantes relatam sua satisfação.

A musica parece ficar mais alta invadindo seu corpo, sua respiração aumenta com movimentos mais intensos, um singelo e vigoroso gemido é liberado fazendo-a cair na cama, e seu corpo se comprime fazendo sua mão deixar marcada as partes internas de suas pernas enquanto alisa de forma frenética e intensa seu rosto, nuca e cabelo.

Sua respiração se mistura com pequenos gemidos de prazer. Tudo parece parar, a música aumenta mais e mais e ela se entrega ao inevitável do momento.
.
Leia ao som de Warwick Avenue - Duffy
(Baixe a musica aqui: 02. Duffy - Warwick Avenue.mp3 )

9 comentários:

Saulo Oliveira disse...

Cleiton José da Silva, já lhe disse, PARA DE ASSISTIR FILME PORNÔ, PORRA, TU VAI TER UM TRECO .


Brincando querido, ta perfeito o texto.


amo tu painho, hahahahahaha

Path! disse...

Como sempre...textos ótimos...
Adoro suas crônicas...
E foi ótimo ver uma delas interpretada no sarau... ^^

bjoooosss
;*

Jonatas Fróes disse...

Que sexy ham?! Hahahaha...
E o comentário do Saulo foi muito bom, desculpa, tive que falar xD

Aliás, esse som da Duffy é ótimo também ^^

[]'s

Musikaholic

Ellen Regina disse...

Obrigada pela visita ao facetasdemim, Cleiton!

Obrigada tb pelo incentivo! Pode deixar q se algum dia eu conseguir publicar o livro te avisarei.

Um grande abraço.
Ellen Regina
www.facetasdemim.blogspot.com

Tђαммy disse...

Como é intenso hein?!
Gostei do texto!
Beijos

Anônimo disse...

Texto Phoda... Imaginação correu em meu Sangue Lendo.. Ate o rosto da Garota consegui identificar..

Muuuito Bom Cleiton..

Vai rolar ate uma interpretação..

kkkkkkkkkk

Bom final de semana..

Danillo...

;)

garotaproblema disse...

WOW!

Sobre a lista lá no Musikaholic , fui eu quem escreveu...Eu IA colcoar Duffy, mas pra mim ela é tão fossa, hehehe. Ouvi muito o CD dela choraaaaaaaaaando.

Prolixo Lacônico disse...

Adoro textos noir!

Carlos disse...

Muito bom kra, vc escreve muito bem. Vou continuar acompanhando os posts.